sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Sabe, Deus, eu nunca fui a melhor pessoa do mundo, nunca fui um exemplo a ser seguido e tão pouco uma pessoa que exala admiração por onde passa. Tenho meus desejos e às vezes penso ser a pessoa mais louca do mundo, no entanto, têm vezes que o mundo é quem parece ser louco demais. Eu já pensei em ser médico, advogado, arquiteto e até astronauta. Já desejei viajar o mundo e até já pensei em fugir de casa (desculpa pai, mãe). Nunca gostei do exagerado, do que geralmente é muito falado, mas de fato, não é feito. Sempre fui contra aos que amam demais, contudo, sempre gostei de amor; de amar. Já amei. Amo, amarei, talvez. Aprendi que não importa o quanto amamos alguém, esse amor nunca vai ser suficiente (para ambos). Aprendi que por mais triste que seja gostar sozinho, não gostar de ninguém chega a ser pior ainda. Eu não sou a melhor pessoa do mundo, entretanto, fazer de tudo para não estar entre os piores já me faz melhor que boa parte dele.
— MARCOS FILLIPE.